sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Nas tuas mãos

Nas tuas mãos meu corpo se revela
Seja ilusão ou quimera
Me sinto a realeza mais bela
Grandes mãos passeiam
Caminhos de prazer a dar
Vagueiam nos pêlos a arrepiar
Alisa, desliza em toque sutil
Desperta a fera do desejo febril
Delineando meu território
Atravessando fronteiras
Percorrendo minhas curvas
Colinas e monte de vênus
Escorregando os dedos
Penetrando em meus segredos
Vales úmidos, correnteza
Nos dedos viris e delgados
Deixo o meu gosto melado
Nas  mãos impudicas, a certeza
Do meu êxtase imaculado

Nas tuas mãos desejos vão...

Agnes

Um comentário:

  1. Minhas grandes mãos que só suas são, meu amor!

    ResponderExcluir